Fonte de Juvencio, de Cerqueira Magro.

Fonte de Juvencio, de Cerqueira Magro. - 35603053

 10 Ago, 06:01

30 €

Fonte de Juvencio, de Cerqueira Magro.

Fonte de Juvencio, de Cerqueira Magro. - 35603053

10 Ago, 06:01

30 €

*Entrego em Benfica ou envio por correio.

Livro
-Fonte de Juvencio, de Cerqueira Magro.
Companhia Portuguesa editoria, Lda.
1 edição, 1927.
Tem 343 páginas.
Sinopse
Notas sobre a vida, o túmulo a ascendência, a descendência de Egas Moniz.
Em 1900 o médico António Cerqueira Magro, compra a mata do Seixoso para aí instalar o que seria o primeiro Sanatório particular em Portugal, aberto em 1903. No ano seguinte as intempéries danificaram gravemente o estabelecimento que só voltou a abrir em 1910, como espaço hidroterápico, hotel de repouso e regimes.
Apesar de referenciada por vários hidrologistas de renome, e elogiadas as suas instalações, nunca foi pedido um Alvará de Concessão, mas isso não impediu que na década de 20 as águas do Seixoso contassem com uma oficina de engarrafamento das suas águas.
Em 1904 um pavoroso incêndio destruiu-o parcialmente. O seu proprietário, Dr. António Cerqueira Magro, mandou-o reconstruir não para continuar como sanatório, mas para Estância de Repouso. Tinha como médico permanente o distinto Dr. Eduardo Freitas, natural e residente na Lixa na Casa da Prelada. Depois da sua morte sucedeu-lhe o Dr. Manuel Cerqueira.
Pela sua mesa, pelos seus belos ares, pelo seu sossego e pela maneira lhana como os seus hóspedes eram tratados, o Seixoso que só funcionava de Maio a Outubro, tinha grande afluência de hóspedes. Por lá passaram Condes, Marquesas, Generais, Médicos, etc... Gente rica, não só portugueses como estrangeiros, passava as suas férias no Seixoso!
Nesses seis meses, o Dr. Cerqueira Magro dava esta estância à exploração a duas senhoras de Matosinhos - a D. Eulália e a D. Ritinha. Porque havia muitas raparigas ao serviço do hotel, os rapazes da Lixa passavam lá as tardes domingueiras. Alguns, munidos de instrumentos musicais, originavam danças e cantares populares, fazendo a delícia dos comensais.
Desses encontros resultaram alguns casamentos, entre os quais o de meus pais, o do D. José d'Avilez, entre inúmeros outros.
Entre 1934 e 1935, por morte das duas senhoras e do Dr. Cerqueira Magro, a exploração do hotel ficou a cargo do genro do proprietário, o Sr. Ferreira.
O Seixoso é hoje propriedade dos netos do Dr. Cerqueira Magro, (entre os quais o Professor Dr. Fernando Cerqueira Magro, médico e professor na Universidade do Porto), família bastante numerosa que o utiliza para passar férias bem como alguns fins-de-semana.
Dos anos 20 até aos anos 30, o Dr. Cerqueira Magro, sabedor profundo da pureza e qualidade diurética da água do Juvêncio, colocou-a à venda em garrafas e garrafões, sendo comercializada não só no mercado nacional mas também no estrangeiro.
Na verdade, a Fonte Juvêncio, que ainda hoje existe, fornece uma água maravilhosa, abastecendo muitos "clientes" que ao Seixoso a vão buscar, sem que o seu actual proprietário (Prof. Dr. Cerqueira Magro) lhes leve nada por isso...

**EXEMPLAR apresenta capa, contracapa e lombada com sinais de cansaço (ver fotos) não afectando a sua integridade.
O miolo está em bom estado.
Livro excelente para encadernar devido ao valor histórico e social.
Hoje em dia esta obra serve ainda de referência e ajuda a várias familias que procuram a sua árvore genealógica, tendo como base a região e o sobrenome.

*Obra muito rara.

***Entrego em Benfica ou envio por correio.



Carlos Lopes

Anunciante desde Abr. 2014
Verificado com
Lisboa
Último acesso há 3 horas
Tempo de resposta superior a 1 hora