Raparigas Mortas de Selva Almada (1.ª Edição 2017)

 17 Jan, 10:36

7 €

Raparigas Mortas de Selva Almada (1.ª Edição 2017)

17 Jan, 10:36

7 €

  • VendaTipo
  • PortoConcelho
  • Aldoar, Foz do Douro e NevogildeFreguesia
  • 31675245Id do anúncio

Vendo: 7,00 euros (Preço na Bertrand 13,90 euros; na Wook 13,90 euros; na Fnac 13,90 euros) - Tem 6 Fotos

Estado do Livro: Completamente Novo

Titulo: Raparigas Mortas
Autor: Selva Almada
Tradução: Cristina Rodriguez e Artur Guedes
Editora: Publicaçõe Dom Quixote
Edição: 1. Edição 2017
Dimensões: 16 x 24 cm
Páginas: 189

Selva Almada, considerada uma das vozes mais poderosas da literatura argentina e uma das mais promissoras da ficção latino-americana

Sinopse:

Três adolescentes brutalmente assassinadas. Três mortes impunes. Ao estilo de Truman Capote.

«Três adolescentes de província assassinadas nos anos oitenta, três mortes impunes ocorridas quando ainda, no nosso país, desconhecíamos o termo femicídio.

Três assassínios entre centenas que não chegam aos títulos de capa nem atraem as câmaras dos canais de TV de Buenos Aires. Três casos que chegam desordenados: são anunciados na rádio, recordados no jornal de uma cidade, alguém fala deles numa conversa. Três crimes ocorridos no interior da Argentina, enquanto este país festejava o regresso da democracia. Três mortes sem culpados. Convertidos em obsessão com o passar dos anos, estes casos dão lugar a uma investigação atípica e infrutífera. A prosa nítida de Selva Almada plasma em negro o invisível, e as formas quotidianas da violência contra meninas e mulheres passam a integrar uma mesma trama intensa e vívida.

Inscrevendo-se no género romance não ficção, inaugurado por Truman Capote, Raparigas Mortas é uma obra singular. Combinando perceções e lembranças pessoais com a investigação de três femicídios no interior da Argentina durante a década de 80, Selva Almada revela, de modo subtil, a ferocidade do machismo e o desamparo das mulheres pobres, ao mesmo tempo que abre novos rumos à narrativa latino-americana.

(Custo Justo)


Ernesto Luz

Anunciante desde Dez. 2015
Porto