Prototypo 001: Neil Denari / Carrilho da Graça

 Hoje, 11:10

20 €

Prototypo 001: Neil Denari / Carrilho da Graça

Hoje, 11:10

20 €

Envio pelos CTT após pagamento por transferência bancária ou via MB Way.
Porte de envio em correio editorial gratuito.

Editorial
Durante mais de vinte anos Vladimir Tatlin (1885-1953) trabalhou no protótipo de um planador cheio de articulações e mecanismos que, postos em marcha, descreviam no ar a essência da deslocação de um corpo no espaço e no tempo. O Letatlin não levantou vôo mas subsiste como belo exemplar de urna máquina que nunca chegou a sê-lo. O protótipo corresponde a esse momento de pura invenção anterior à existência pragmática de qualquer coisa. O que também serve como metáfora da própria arquitectura: uma matriz de ideias e significados aplicada a situações concretas, soluções engenhosas à espera de ser testadas.
PROTOTYPO foi imaginada como uma análise de temas contemporâneos, convocando artistas, arquitectos e pensadores num universo interdisciplinar que os reconhece como produtores de cultura, para além do que é específico nas suas práticas. Abre espaço à exploração de metodologias de projecto, tecnologias e conceitos num contexto de reflexão teórica rigorosa. No seu primeiro número escolhemos as "máquinas, engenhos e artefactos" como pretexto. Do carro ao computador, estão por todo o lado e envolvem a nossa experiência do mundo. Foi por isso que os criámos.
A machine-culture traduzida em arquitectura significa a activação do E S P A Ç O através de um sistema de forças que, em tensão, constroem ambientes formalmente derivados do universo mecânico ou portadores de um modernismo que assimila ideias de repetição, abstracção e funcionalidade. Os trabalhos de Neil Denari e João Luís Carrilho da Graça são duas respostas diferentes a essa questão, decisiva na história da arquitectura deste século. Alguma coisa os une, porém: a certeza de que o espaço será, sempre, motivo de investigação. Porque hoje quando falamos de matemático, geométrico, cenográfico, cinematográfico, euclidiano, quântiico, bi-dimensional, topografico, digital, electrónico, falamos de espaço.

Detalhes do livro:
Editor: Diogo Seixas Lopes; med.: 23,7 x 22 cm; 156 pg.; ilustrado.
Estado: Impecável

livrosdinossauro

Anunciante desde Abr. 2016
Santa Maria da Feira