"Madrugada Suja" de Miguel Sousa Tavares

 10 Ago, 09:19

15 €

"Madrugada Suja" de Miguel Sousa Tavares

10 Ago, 09:19

15 €

"Madrugada Suja"
de Miguel Sousa Tavares

1 Edição de 2013
Clube do Autor
352 Páginas

No princípio, há uma madrugada suja: uma noite de álcool de estudantes que acaba num pesadelo que vai perseguir os seus protagonistas durante anos. Depois, há uma aldeia do interior alentejano que se vai despovoando aos poucos, até restar apenas um avô e um neto. Filipe, o neto, parte para o mundo sem esquecer a sua aldeia e tudo o que lá aprendeu. As circunstâncias do seu trabalho levam-no a tropeçar num caso de corrupção política, que vai da base até ao topo. Ele enreda-se na trama, ao mesmo tempo que esta se confunde com o seu passado esquecido. Intercaladamente, e através de várias vozes narrativas, seguimos o destino dessa aldeia e, em simultâneo, o dos protagonistas daquela madrugada suja. Até que o final do dia e o raio verde venham pôr em ordem o caos aparente.

---
Miguel Sousa Tavares nasceu no Porto, filho da poeta Sophia de Mello Breyner Andresen e do advogado e jornalista Francisco de Sousa Tavares. Depois de se ter licenciado em Direito, exerceu advocacia durante 12 anos, atividade da qual abdicou para se dedicar em exclusivo ao jornalismo, uma paixão que lhe tem valido diversos prémios.
Estreou-se na televisão em 1978, na RTP, onde foi o rosto do programa de entrevistas «Face a Face, a sua primeira experiência como apresentador. No anos 90 ingressa na SIC, canal onde conduziu programas como «Crossfire, «20 Anos 20 Nomes e «Terça à Noite. Já no final da década transfere-se para a TVI e assina formatos como «Em Legítima Defesa e «Jornal Nacional, aqui como comentador fixo semanal. É nessa função que, hoje, continuamos a poder ouvir a sua opinião sobre a atualidade nacional e internacional.
Em 1989, foi um dos fundadores da revista «Grande Reportagem, publicação da qual se tornou diretor no ano seguinte, um cargo que ocuparia durante 10 anos. Para além da experiência enquanto diretor da revista Sábado, também se destacou na imprensa portuguesa como cronista em publicações como o jornal Público, o jornal desportivo «A Bola, a revista feminina «Máxima, o jornal online «Diário Digital e semanário «Expresso.
Miguel Sousa Tavares tem vários livros publicados, de crónicas a contos, romances, livros de viagem e infantojuvenis. O primeiro, Sahara, a República da Areia, foi editado em 1985. Estreou-se no romance em 2003, com a obra Equador, editado em 30 países e adaptado a série televisiva. Em 2007, publicou Rio das Flores, com uma primeira tiragem de 100 mil exemplares.

ESGOTADO NAS LIVRARIAS

NOVO - PORTES GRÁTIS


Raul Ribeiro

Anunciante desde Abr. 2013
Cascais