"O Pêndulo de Foucault" de Umberto Eco

"O Pêndulo de Foucault" de Umberto Eco

O Pêndulo de Foucault
de Umberto Eco


Editor - Círculo de Leitores

Três colaboradores de uma editora de Milão, após leitura intensiva de manuscritos sobre o esoterismo e o oculto, entrevêem algo grandioso que retoma a história antiga de um segredo dos Templários. E propõem-se desvendar um Plano secreto para dominar o mundo, trazendo à luz do dia um segredo enterrado há séculos, desde a extinção da Ordem dos Templários. Mergulham numa investigação profunda, que os leva a estabelecer conexões especulativas e a tecer laços entre o que racionalmente se combina e o que apaixonadamente se associa sem reservas. Ao princípio, tudo se resumia a um jogo estimulante. Mas depois tudo leva a crer que estão prestes a descobrir algo realmente importante, de tal modo que as suas próprias vidas ficam em risco. O receio de que o «jogo tenha escapado ao seu controlo junta-se a uma desesperada busca da verdade. Num mundo em que tudo se liga a tudo e em que cada um vê o que quer, o desafio de encontrar a verdade não podia ser mais estimulante. Ao enredo juntam-se diversas teorias ecrenças religiosas. Terão sobrevivido os cavaleiros detentores do Plano? Conseguirão Belbo, Diotallevi e Casaubon desvendar o «Plano dos Templários? Pela mão de um reconhecido mestre, um livro imperdível, que reúne trama histórica, aventura e suspense, num romance com ironia quanto baste, conspiração ao mais alto nível e mistério no seu melhor.

Escritor e homem de letras italiano, Umberto Eco nasceu a 5 de janeiro de 1932 em Alessandria (Piemonte) e morreu a 19 de fevereiro de 2016. Pouco se sabe sobre as suas origens e a sua infância, salvo que revelou extrema precocidade ao doutorar-se pela Universidade de Turim com apenas vinte e dois anos de idade, em 1954, apresentando para o efeito uma tese consagrada ao pensamento filosófico de São Tomás de Aquino "O Problema Estético em S. Tomás de Aquino".
Entre 1954 e 1959 desempenhou as funções de editor cultural na famosa cadeia de televisão estatal italiana RAI, lecionando também nessa altura nas universidades de Turim, Milão e Florença e no Instituto Politécnico de Milão. Com apenas trinta e nove anos de idade foi nomeado professor catedrático de Semiótica pela Universidade de Bolonha, a mais conceituada do seu país.
Começou a escrever nos finais da década de 50, contribuindo para diversas publicações periódicas com uma série de artigos que seriam reunidos em volumes como "Diario Minimo" (1963, Diário Mínimo), "Il Costume di Casa" (1973), "Dalla Periferia Dell'Impero" (1977) e "Il Secondo Diario Minimo" (1992). O seu início de atividade ficou também marcado por obras como "Opera Aperta" (1962) e "Apocalittici E Integrati" (1964, Apocalípticos e Integrados).

Envio pelo correio. Portes grátis.
* Consulte outros livros que tenho anunciados nesta categoria.
Etiquetas: Literatura

Contactar o anunciante

Alexandre M.

Anunciante desde Jul. 2014
Verificado com 6 146 anúncios publicados Cascais - São Domingos de Rana
Último acesso há mais de 15 dias

Opções do anúncio